Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tivesse ido sozinha não me tinha metido nos bolos. Mas estava na companhia de duas pessoas que conheciam bem a cidade e cujo principal objectivo de viagem era bolos, vapores, inalações, cogumelos e o simples charro. Lá fui eu há 2 anos passar um fim de semana a Amesterdão. Nunca me senti atraída por alucinogénios nem álcool e nunca consegui fumar. Não sei fumar.

Depois de jantar lá rumámos a uma coffee shop. Emborquei um terço de um space cake bastante concentrado e continuei a conversa que rolava entre nós e mais alguns. Aquele tinha sido o último dia da gay parade e a cidade estava caótica e suja. A última memória decente que tenho é das máquinas a lavarem a rua e de gabarmos a sua competência e rapidez.

IMG_20160806_202535030

 Depois disso a minha memória passa a retalhos de pura estupidez.

Nunca tinha sentido uma sede tão forte, tão desumana e, ao mesmo tempo que me alarmava o meu estado de seca, ter ataques de riso com a pessoa que comeu os outros 2 terços do meu bolo. Pedíamos um sítio para beber água ao terceiro membro do nosso grupo e chorávamos a rir logo a seguir.

Procurávamos um sítio para comer e passaram-se horas até que me apercebi que andávamos perdidos. As ruas eram todas iguais e tinha a certeza de que estávamos a andar às voltas. O desconforto e uma real preocupação que a sede trouxe, adensou o meu nervosismo até que, numa das pontes que cruzam os muitos canais, decidi tomar controlo do que se passava.

Ainda meio a rir mas a apetecer-me chorar, agarrei-me a um poste de electricidade, agachei-me e disse em pânico aos meus companheiros: estamos perdidos! estamos fartos de passar por aqui! como é possível passar tanto tempo a andar sem ver uma loja ou restaurante?

Afinal tinham passado uns meros 30 minutos desde que tínhamos deixado a coffee shop...  Perdi completamente a noção do tempo!

A minha ansiedade tinha atingido um pico e nunca tinha sentido o meu coração bater tão rápido e até ir à casa de banho tive medo de perder de vista os meus dois amigos e de ficar sozinha naquele estado. Lembro-me de ter uma discussão, na minha mente, em que duvidava de mim própria, daquilo de que tinha acabado de pensar. E voltava a duvidar outra vez do meu último pensamento para logo a seguir me questionar novamente, enquanto os meus amigos tinham as conversas mais normais do mundo... 

Nunca o MacDonald's me tinha sabido tão bem como naquela noite.

O fumo de cannabis faz-me dormir muito bem, mas space cake, pelo menos em ambiente desconhecido, não teve o mesmo efeito. Senti que o meu estado "normal" de ansiedade estava ampliado a 200%.

Ainda assim, gostava de voltar a experimentar uma coisa menos forte e em ambiente controlado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


1 comentário

Imagem de perfil

De Isa a 14.04.2018 às 20:35

Perder a noção do tempo foi a cena mais marada que retive da minha experiência.. isso e de estar a beber uma bebida quente, a tentar mentalizar-me que tinha que engolir o líquido para não me afogar lol fiquei completamente "spaced out" 😁

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.