Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Preocupações

05.12.17

Questão 8 - O que me preocupa neste momento. E importará daqui a 3 anos?

 

Tenho várias preocupações, todas relacionadas com o futuro. Sinto que me deveria estar a mexer e a accionar planos para ter a certeza que tenho um futuro confortável.

A maior preocupação está relacionada com emprego e que futuro terei no meu país. Terá sido uma boa decisão ter voltado? Desde ontem que tenho presente este sentimento de que perdi tempo. De que fiz escolhas erradas e pouco evoluí. Trago pouco para oferecer. Pouco conhecimento e poucas competências. Nos 5 anos que estive fora, tive um misto de decisões mal feitas e de azar. E não consigo deixar de me sentir culpada por isso. Investi tempo, dinheiro e (só agora reconheço) a minha saúde para alcançar algo que não consegui. É uma frustração que não consigo explicar de tão forte e persistente que é. Deixei de ter forças para, sequer, tentar outra vez. Duvido que esteja destinada a ter sucesso laboral. Mas como lido com isso? Quando é a única coisa que me move. É a única coisa onde posso ser útil e ter algum sucesso. Não tenho uma família nem casa para cuidar nem uma vida social activa que me faça esquecer que sou mais que uma empregada.

Se pudesse tomar o pulso à minha vida, estaria em flat line.

Além disso e, mesmo que encontre emprego, é suposto ficar em casa dos meus pais para sempre? Como é suposto arrendar o meu espaço? Se é para fazer vida de emigrante, vais vale, realmente, sê-lo e conseguir poupar dinheiro sem apertar tanto o cinto. Nestes 3 meses desde que voltei, sinto falta do meu espaço, da minha intimidade, da liberdade que, apesar dos meus 30 anos, não a sinto em casa dos meus pais. A nossa dinâmica também não é a mais positiva e todos os fantasmas que me assombram da minha infância e adolescência estão a voltar.

Se importa daqui a 3 anos? Importará com certeza. Importará para sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 05.12.2017 às 18:45

Bem, o que está para trás já não se pode alterar... Aí nada podes fazer. Podes! É esquecer e pensar para a frente...

Eu também voltei e só ainda não me "pirei" porque a oportunidade não surgiu. Pensei que encontraria um país novo mas ainda está pior... Até lá vou sorrindo, rindo e fazendo o melhor... É isso que me dá força para cada dia ser melhor e atingir os meus objectivos!

Ultrapassa o passado que não se pode mudar...
Imagem de perfil

De C.S. a 05.12.2017 às 20:37

100% de acordo com este comentário do Robinson. Creio que o que tens de fazer é mesmo olhar para o futuro, arregaçar as mangas e ir à luta. Traça um objetivo e faz tudo para que o consigas alcançar, mas não coloques demasiada pressão em ti. Acredita. As coisas hão de melhorar.
Imagem de perfil

De ipgines a 06.12.2017 às 22:25

Eu bem sei. Uma mente ansiosa e macaca como a minha, pensa demasiado no passado, no que foi feito e nos "Se". É horrível viver com pensamentos assim mas algo que está a ser trabalhado :)
Imagem de perfil

De O ultimo fecha a porta a 05.12.2017 às 23:03

Percebo quão constrangedor seja voltar para casa dos pais, por muito que gostes deles. O nosso espaço, a nossa intimidade perde-se. é um facto.
Pelo menos arriscaste. Pode correr mal, faz parte, mas se não tentasses não saberias.
por outro lado o que não nos derruba torna-nos mais fortes. é verdade. concerteza que tiraste lições. :)
Imagem de perfil

De ipgines a 06.12.2017 às 22:26

Obrigada pelas palavras :)
Imagem de perfil

De Amélia a 06.12.2017 às 09:09

A coisa mais importante é acreditar que tudo pode melhorar. Mesmo que a gente não tenha planos para a vida, a vida tem sempre um plano para nós.
Imagem de perfil

De ipgines a 06.12.2017 às 22:27

Concordo e acredito cada vez mais que sim, Amélia.
Obrigada
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.12.2017 às 13:44

...sete vezes avida cai, oito se levanta!!

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.