Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Um arrependimento que quero evitar na minha vida.

Já vou tarde. Sei perfeitamente que numa fase mais avançada da vida vou sentir arrependimentos e todos estarão relacionados com a forma abatida com que vivo (vivi).

É muito mais fácil relembrar o passado e o que correu mal e saber o que faríamos de forma diferente do que ter a força e coragem para enfrentar fantasmas e enfrentar a vida como bem entendemos no presente.

O retorno ao quotidiano laboral trouxe novamente todas as dúvidas e todos os preconceitos que tenho sobre mim. O facto de estar a fazer algo que não me estimula e de não saber que caminho tomar. E que, na verdade, nada me excita, nada me apaixona, nada me interessa. Que tarefas se ajustam ao meu carácter e às minhas aptidões quando eu própria não me conheço. Quando eu própria não sei identificar as minhas próprias competências. Tudo me aborrece e a minha paciência escasseia.

Sinto-me dependente e desresponsável, desmotivada. Areias movediças que me engolem quanto mais me tento soltar sem um plano bem definido.

Não sei onde encontrar forças.

O arrependimento já cá está e não desaparecerá.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.