Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Fregueses

11.04.18

Sábado passado apanhei o comboio da uma da manhã que saiu do Cais do Sodré.

Não só é um turno ingrato, para o maquinista e revisor, pela hora e pelo dia, cresce o meu respeito por quem trabalha directamente com público.

É dos trabalhos mais desgastantes que se pode ter e, provavelmente, dos mais mal pagos e menos respeitados.

Muitos dos preconceitos que desenvolvi foi ao longo dos anos enquanto trabalhadora em hotelaria. E infelizmente não desaparecem. Só tendem a vincar-se.

O ser (des)humano é muito imperfeito e é precisa muita coragem e positivismo para ver o Homem além desses seus defeitos.

Autoria e outros dados (tags, etc)



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.