Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Outra Face da Lua

A Outra Face da Lua

10
Fev18

É Suficiente

ipgines

O que considero ser suficiente.

 

Não sei se compreendo esta pergunta na totalidade e, achei que fosse mais fácil. Parando para pensar, afinal não é.

Porque sei da minha infinita insatisfação. E, estando sempre presente, significada que nada é suficiente.

 

É fácil fazer uma lista das coisas que, achamos, nos fariam sentir realizados. Mas então e quando as temos e, ainda assim, não nos conseguimos sentir inteiros e sentimos sempre que falta algo. É este o sentimento que trago comigo quase sempre. Seja qual for a minha condição do momento, penso sempre nos "e se".

Antes de voltar a Portugal em Setembro, só queria vir e descansar.

Sonhava com dias calmos, ao sol, com boa comida. Mas quando voltei foi diferente. A ansiedade não desapareceu, e comecei a pensar se devia, realmente, ter voltado. Não teria a minha decisão sido precipitada por não ser capaz de lidar com o stress. A ideia original era vir para descansar e voltar para continuar a trabalhar mas, com o tempo, decidi ver como corriam as candidaturas a emprego e se conseguisse empregar-me, ficaria. Em 4 meses e meio, a minha busca durou pouco mais de um mês. E nem um dia deixei de pensar se ficar seria a melhor opção.

Pela fluidez que a minha vida tinha lá. Pela maior facilidade em construir uma carreira, um pouco mais sólida e, tenho-me apercebido, pelo sentimento de desenraizamento que sinto a toda a hora. Não me sinto portuguesa. Podemos ter a melhor comida e tempo do mundo, mas não me sinto filha da terra. Entre 80 a 90 porcento do meu ser ainda está em Londres, sendo, embora, muito poucos os motivos que tive para ficar.

Mas também sei que estes sentimentos não desaparecem quando lá estou.

 

Suficiente seria paz de espírito, auto-estima e positivismo. Quero sentir liberdade destes sentimentos que me amarram e não me deixam ser eu nem tomar a rédea da minha vida.

Ter isto, a meu ver, é ter tudo e, parece-me, suficiente.

9 comentários

Comentar post