Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não sou grande fã dos Estados Unidos como país e como povo e nem vou enumerar as imensas razões. Gosto do país pela diversidade paisagística que oferece e, com certeza, nem tudo será tão mau como gosto de pintar. Nunca tive a sorte de visitar como turista, mas espero ainda ter o prazer de o fazer.

 

Se há coisa da qual não gosto é do sistema jurídico deles. Ou daquilo que eu compreendo dele. Não acompanho este caso de perto mas não pude deixar de me sentir incomodada com este processo.

 

Se foram apresentadas provas que o senhor abusou sexualmente de centenas de miúdas ao longo dos anos, ele está a ser julgado por isso. Mas não achando suficiente, e não sei quem o autorizou mas suponho que a juíza, autorizaram que todas as miúdas e mulheres lessem em voz alta, em tribunal, um texto escrito por elas próprias, dirigido ao acusado, sobre os seus sentimentos.

Será isto mesmo necessário? O senhor já está a ser acusado e julgado com pena perpétua.

A cereja no topo do bolo foi o pai de uma das meninas a pedir à juíza um minuto a sós com o réu. E, sendo o pedido recusado, o senhor correu em direcção ao réu para lhe bater. 

 

Parece que tudo é regido por um filtro "hollywoodesco" naquele país.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Happy a 03.02.2018 às 11:12

Eu até concordei com a leitura do tal texto. Pode funcionar como catarse para as vítimas. Discordo que não seja feito à porta fechada. E só leu o texto quem quis escrever. Houve muitas que não o quiseram fazer...
O sistema deles tem aspectos positivos e negativos. Haveria de se tirar o melhor de cada sistema.
Mas tens razão, o hollywood está-lhes nas entranhas

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor




Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.