Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Outra Face da Lua

A Outra Face da Lua

29
Mar18

Maior Exemplo

ipgines

Quem é o meu maior exemplo.

 

Não posso, de forma alguma, apontar apenas uma pessoa como exemplo. E muitas vezes tenho aprendido de exemplos errados e negativos. Também aprendi com os erros dos outros.

Tenho admirado diversas pessoas ao longo da minha vida. Todas por motivos diferentes. E muito importante, nem sempre pessoas sucedidas nem de bem com a vida.

Hoje em dia paro mais vezes para admirar os outros e tentar absorver alguma coisa de útil de quem me rodeia.

29
Mar18

Sweet Sour

ipgines

"I Know What I Am" foi a primeira música que ouvi de Band of Skulls. Adorei. É, definitivamente, o meu som.

Partilho uma das minhas favoritas: Sweet Sour

 

 

28
Mar18

O Que me Motiva

ipgines

Não sei bem. Se há algo que me motive, não consigo idenficar.

 

Não percebo o que me motiva a sair da cama antes das sete da manhã senão aquela noção de que o tenho de fazer. Porque tenho de trabalhar.

Também não percebo o que me motiva a sair de casa às sete e meia e ir até à estação de comboio de bicicleta, ao frio e ao vento.

E também ainda não percebi o que me motiva a fazer um trabalho que não me deslumbra por um salário pouco interessante.

 

Sei o que torna todas estas coisas mais facilmente suportáveis mas não as vejo como motivação.

 

Ainda assim, e tenho de mencionar isto, estou numa fase em que me sinto extremamente sortuda e vejo tudo à minha volta cair no seu lugar. Maior motivação que isto é quase impossível.

28
Mar18

Weak & Powerless

ipgines

Em finais de adolescência e início dos meus anos como jovem adulta, passei por um período negro em que descobri Tool. Com Tool veio A Perfect Circle e Weak & Powerless.

Ainda gosto.

 

27
Mar18

Sucesso e Medos

ipgines

Que medos tenho do sucesso.

 

Sucesso é dedicação, compromisso. E fujo disso a sete pés. Não gosto de amarras e cada vez mais sinto isto. O simples acto de assinar um contrato de trabalho me dá comichão. E se...

Sou do tipo de pessoa que, assim que se acomoda, quer algo novo. Não quero estagnar. Quero experimentar, quer gostar do que faço. Quero descobrir o que gosto de fazer. E sinto que um emprego das 9 às 6 me impede de fazer muita coisa. Por outro lado, preciso de rotina e uma ocupação por turnos cansa-me... 

Chegar ao sucesso também assusta por isto. Tenho medo que aquilo que eu acho que é ter sucesso seja apenas um constante sentimento de insatisfação.

A meta será, então, perceber que sucesso é contentamento. Gratidão.

26
Mar18

Dinheiro

ipgines

Qual a minha relação com o dinheiro?

 

Sempre senti muita pressão para ter um emprego que pagasse bem. Por motivos óbvios. Nunca tive empregos que me pagassem bem mas, uma vez que nunca tive muitas despesas cá em casa, sempre tive facilidade em juntar e poupar. Até há bem pouco tempo usava os mesmo pares de sapatos ou ténis anos a fio sem sentir necessidade de comprar novos. O mesmo se aplicava à roupa e acessórios.

Quando fui para Londres, demorei cerca de 6 meses para recuperar o dinheiro gasto quando para lá fui e começar o meu pé de meia. Devagar, lá consegui a minha poupança que se manteve estável até vir embora. Mas foi lá que percebi que me descuidava para não gastar dinheiro e as coisas foram mudando. Com mudanças de emprego veio a (minha) necessidade de um maior cuidado com a aparência e fui, aos poucos, abrindo os botões à bolsa e percebendo que, tendo um tecto, comida e condições básicas de vida, tinha tudo o que necessitava.

 

O que sinto em relação ao dinheiro é ambíguo. Compreendo e tenho consciente a sua importância nos dias que correm mas odeio, ao mesmo tempo, essa mesma importância excessiva, o encanto, a corrida desenfreada, a febre, desigualdade, cegueira e corrupção que quase impõe ao mundo. Deixa-me mais ansiosa a ideia de que o mundo só tende a piorar por causa do dinheiro. As desiguldades, as guerras, o sofrimento de milhões de pessoas em detrimento de uma pequena percentagem de doidos que mandam no mundo. A ansiedade aumenta ainda mais um pouco quando vejo que estamos adormecidos e aceitámos, ao longo dos séculos, esta divisão tão pouco natutal.

 

Não posso dizer que não gosto de dinheiro mas tão pouco morro de amores.

26
Mar18

Se Deus Tivesse Um Nome

ipgines

Bom começo de semana

 

 

25
Mar18

Os Meus Pais

ipgines

O que sinto em relação aos meus pais?

 

Se fosse totalmente corajosa e escrevesse aquilo que realmente sinto, este seria um tema que daria pano para mangas.

Coincidentemente, ou não, este é um assunto sobre o qual matuto com alguma frequência e não acho que os meus sentimentos em relação aos pais me são exclusivos.

Os meus pais são perfeitamente normais no sentido em que fizeram a vida que era esperada. Casaram, tiveram filhos e trabalharam para ajudá-los a ter uma vida mais fácil que a que tiveram. Agora trabalham para assegurar uns anos de reforma mais relaxada. Olho para eles como se tivessem passado ao lado das suas vidas. Foram robots toda a vida e, parece-me, nunca tiveram a coragem de quebrar a rotina automatizada. Estão cansados já há muito tempo mas não sabem descansar. Viveram muito em função do dinheiro e do que se trazia para casa. Deram pouca importância a afectos e à parte sentimental da vida em família.

Estão-se a tornar cansativos e às vezes tenho medo de não ser capaz de lidar com eles. Hoje em dia ignoro mas e, quando me cansar?

24
Mar18

Reflexão

ipgines

É possível que estejamos, o mundo, a regredir?

23
Mar18

Outside

ipgines

Bom Dia.

Boa Sexta-Feira. Já a meio gás.

 

 

Pág. 1/4